EM CASA, PARANÁ CLUBE DEFENDE LIDERANÇA DA SEGUNDONA DIANTE DO PAYSANDU

Líder da Série B do Campeonato Brasileiro com quatro pontos em dois jogos, mas com uma partida a mais, o Paraná Clube tem a chance de se isolar na ponta da classificação da Segundona nesta sexta-feira (19), às 19h15, diante do Paysandu, na Vila Capanema. Jogar em casa, em 2017, é um dos grandes trunfos do Tricolor. O time paranista ainda está invicto dentro da Vila Capanema e sofreu apenas um gol atuando ao lado do seu torcedor.Méritos, segundo o zagueiro Eduardo Brock, de toda a equipe. O capitão do Paraná ressaltou a importância de todo o time na marcação que começa no ataque e frisou o bom momento que vive com a camisa do Tricolor. O desempenho defensivo da equipe paranista é bom não apenas em casa, já que na temporada, foram apenas nove gols tomados.

“Não levando gol, a gente consegue no mínimo o empate. Isso é importante, nos valoriza bastante, mas isso começa na marcação dos atacantes até a defesa. Se o atacante da beirada, por exemplo, não ajuda, com certeza teríamos uma inferioridade numérica muito grande lá atrás. Isso facilita bastante e claro que temos um bom encaixa na linha defensiva com os volantes. Fico contente. A gente tem tomado poucos gols. Em 18 jogos que estive em campo fora só três gols e tenho uma derrota. Para mim é sensacional”, cravou Brock.

O defensor paranista, no ano passado, chegou próximo de conseguir o acesso vestindo a camisa do Brasil de Pelotas, mas a oscilação durante a Série B não permitiu que a equipe gaúcha terminasse o torneio no G4. Lições tiradas de 2016 e que são usadas pelo defensor em 2017, agora defendendo as cores do Paraná Clube.

“Todo mundo frisa bastante a dificuldade da Série B. São times de qualidade e tem que ter muita regularidade. Tem que tomar de exemplo o Atlético-GO no ano passado. Tiveram uma regularidade fantástica. Pelo Brasil, começamos muito bem, mas não conseguimos manter o nível de competitividade e caímos na tabela. É tirar coisas que fez ano passado, saber excluir as coisas ruins e entender que precisamos começar bem e terminar bem”, pontuou o zagueiro paranista.

Para o duelo contra o Paysandu, o técnico Cristian de Souza pode fazer duas alterações no Paraná Clube com relação a vitória por 2×0 conquistada sobre o Goiás, também na Vila Capanema. O lateral-esquerdo Júnior deve reunir condições e pode entrar na posição no lugar do zagueiro Rayan, que atuou improvisado. Assim, o defensor voltaria para a defesa para formar dupla com Brock e Wallace iniciaria o jogo entre os reservas.

Outra mudança pode acontecer no meio de campo. O volante Leandro Vilela, que entrou no segundo tempo contra o Goiás e deu a assistência para o segundo gol marcado por Renatinho, pode ganhar a posição e entrar na vaga de Jhony. O meia-atacante Minho, que deixou o jogo com dores no tornozelo, treinou normalmente e deverá ser titular. Na frente, Daniel Morais pode retornar ao time e briga pela posição com o atacante Pedro Bortoluzo.

Ficha técnica

SÉRIE B
1º Turno – 2ª Rodada

Paraná Clube x Bahia

Paraná Clube
Léo; Cristovam, Brock, Rayan (Wallace) e Junior (Rayan); Gabriel Dias, Leandro Vilela, Renatinho e Guilherme Biteco; Minho (Robson) e Pedro Bortoluzo (Daniel Morais).
Técnico: Cristian de Souza

Paysandu
Marcão; Ayrton, Perema, Gilvan e Willian Simões; Rodrigo Andrade, Wesley e Fernando Gabriel; Wilkeson (Tiago Mandi), Welinton Júnior e Alfredo.
Técnico: Marcelo Chamusca

Local: Vila Capanema
Horário: 19h15
Árbitro: Gilberto Rodrigues Castro Junior (PE)
Assistentes: Francisco Chaves Junior (PE) e Bruno Cesar Chaves Vieira (PE)

Categoria:Exemplo de categoria

Deixe seu Comentário