Pagina Inicial / Atlético Paranaense / Sem dó, Atlético faz 7×1 Rio Branco na Arena com direito a futebol empolgante e golaços

Sem dó, Atlético faz 7×1 Rio Branco na Arena com direito a futebol empolgante e golaços

Três semanas depois de ser eliminado na semifinal da Taça Dionísio Filho, o Atlético  deu o troco e, com categoria, devolveu o tropeço ao golear o Rio Branco por 7×1, neste sábado (10), na Arena da Baixada, pela terceira rodada da Taça Caio Júnior do Campeonato Paranaense. Com muita tranquilidade, naturalidade e, principalmente, um futebol vistoso e convincente, o Furacão não encontrou dificuldades e derrotou o Leão da Estradinha graças aos gols de João Pedro (2), Ederson, Bruno Guimarães, Léo Pereira, Nícolas e Alex Sandro.

Com o resultado, o Rubro-Negro segue 100% no segundo turno e assumiu a liderança do Grupo B, com nove pontos. Agora, torce para o Toledo tropeçar diante do Prudentópolis. Na próxima rodada, a equipe encara o Londrina, domingo (18), às 19h, novamente na Arena, Antes, o time principal encara o Ceará, quinta-feira (15), pela volta da terceira fase da Copa do Brasil.

Como era esperado, o Atlético inicou o jogo indo para cima do Rio Branco. Com rápidas trocas de passes, principalmente pelo lado esquerdo do campo, com Nícolas, João Pedro e Matheus Anjos, o Furacão chegava constantemente à área do adversário, ao mesmo tempo em que não sofria qualquer ameaça quando perdia a bola.

Tanto que o gol não demorou a sair. Mas foi em um lance polêmico. Aos 8 minutos, dentro da área, William recuou a bola para o goleiro Jhones, que pegou com as mãos. O árbitro assinalou falta em dois lances e o Leão da Estradinha reclamou muito, afirmando que a bola desviou em Ederson. Depois de um longo tempo, na cobrança, Matheus Anjos rolou para João Pedro, que bateu com categoria, no ângulo direito do goleiro, abrindo o marcador.

 Com a vantagem no placar, o Rubro-Negro ganhou ainda mais espaços para jogar. Precisando se abrir para buscar o empate, o Rio Branco errava muito na marcação. O Atlético se aproveitou disso e aos 17 ampliou. Matheus Anjos fez boa jogada com Ederson e a bola sobrou para João Pedro, dentro da área, bater cruzado na saída de Jhones e fazer o seu segundo na partida.A partir daí, o clima no jogo esquentou. Confortáveis em campo, alguns jogadores do Furacão começaram a fazer jogadas de efeito, que não agradaram nem o técnico Tiago Nunes, que cobrava o grupo, e nem os adversários, que passaram a cometer faltas mais duras. Com o duelo mais pegado, o Leão da Estradinha se motivou e tentou pressionar, mas seguia dando espaços para o Furacão, que chegava com mais perigo. Aos 31, João Pedro bateu cruzado de fora da área e levou perigo. Só que foi a última jogada do camisa 10 no duelo. Na conclusão, ele sentiu uma lesão na coxa e precisou ser substituído.

Uma situação que não diminuiu o ímpeto atleticano, que ainda no final da primeira etapa desperdiçou boas chances de ampliar a vantagem, principalmente em bolas levantadas na área e também nas bobeadas da marcação do adversário. Aos 38, Matheus Anjos ganhou a dividida com Victor no meio-campo e tocou para Alex Sandro lançar Ederson, que arrancou sozinho e bateu com categoria na saída de Jhones.

A resposta do Rio Branco veio logo em seguida. Aos 40, Camargo cruzou para Tcharlles, que dominou e chutou cruzado, da entrada da área. A bola desviou no meio do caminho e matou o goleiro Caio, que nada pôde fazer e viu a bola morrer no fundo das redes.

Vitória vira goleada

No segundo tempo, o Rio Branco tentou sair da defensiva e buscava atacar mais. Até chegou mais perto da área, mas permitia muito mais espaço para o Atlético, que tocava a bola com facilidade, esperando um buraco entre os marcadores para ameaçar. A situação ficou ainda melhor aos 19, quando William fez falta dura, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso.

Com um a mais em campo, o Furacão tinha ainda mais liberdade e soube se aproveitar disso rapidamente. Aos 21, Diego avançou pela direita e cruzou rasteiro para Bruno Guimarães, livre no meio da área, só bater para o fundo das redes, transformando a vitória em goleada.

Com o triunfo em casa já garantido, o Rubro-Negro estava completamente solto e passou a dar ainda mais trabalho a Jhones, que evitou um tropeço do Leão ainda maior. Primeiro, Matheus Anjos arriscou da entrada da área e o goleiro espalmou. Depois, Deivid aproveitou cruzamento na área e cabeceou, mas o arqueiro mais uma vez fez grande defesa.

Só que aos 27 não teve jeito. Léo Pereira aproveita cruzamento de Matheus Anjos na medida e, de cabeça, encobriu o goleiro, marcando o quinto gol atleticano na Baixada. Ainda teve tempo para mais. Aos 33, Nícolas recebeu de Bruno Guimarães pela esquerda e chutou cruzado, fazendo o sexto.

Quando parecia que o resultado estava definido, aos 42, Jhones recebeu a bola recuada e fez uma verdadeira lambança. Não conseguiu dominar, se recuperou, mas depois ao invés de chutar a bola, tentou driblar Alex Sandro, que desarmou o arqueiro e, com o gol aberto, só teve o trabalho de empurrar para as redes e fazer 7×1.

FICHA TÉCNICA

CAMPEONATO PARANAENSE
Taça Caio Júnior – 3ª Rodada

ATLÉTICO 7X1 RIO BRANCO

Atlético
Caio; Diego (Vitinho, 30 do 2º), Daniel, Léo Pereira e Nicolas; Deivid e Bruno Guimarães; Matheus Anjos, João Pedro (Alex Sandro, 33 do 1º) e Marcinho; Ederson (Demethryus, 17 do 2º).
Técnico: Tiago Nunes

Rio Branco
Jhones; Raul, William, Victor e Emerson; Kessi, Camargo e Marcelo (Valdanes, intervalo) e Tcharlles; Rodrigo Jesus (Thiagão, 20 do 2º) e Vandinho (Damião, 13 do 2º).
Técnico: Itamar Bernardes

Local: Arena da Baixada
Árbitro: João Paulo Romano Queiroz
Assistentes: Luciano Roggenbaum e Andrey Luiz de Freitas
Gols: João Pedro, 10 e 17, Ederson, 38, Tcharlles, 40 do 1º; Bruno Guimarães, 21, Léo Pereira, 27, Nícolas, 33, e Alex Sandro, 42 do 2º
Cartões amarelos: Deivid, Nicolas (CAP); Vandinho, Tcharles, Victor (RIO)
Cartão vermelho: William, 19 do 2º
Público pagante: 4.600
Público total: 5.068
Renda: R$ 107.300,00

Sobre admin

Check Also

Atlético encara o Caracas em seu primeiro jogo da história na Venezuela

Pela primeira vez em sua história, o Atlético fará uma partida na Venezuela. Nesta quarta-feira …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *