O time mais comentado do Brasil vive a sua primeira turbulência. Apesar da classificação conquistada para a segunda fase da Copa Sul-Americana, o Atlético chegou ao quinto jogo sem vencer, e à segunda derrota seguida. Números que são completamente diferentes ao que a equipe de Fernando Diniz vinha conseguindo desde suas primeiras partidas. Com isso, o confronto deste domingo (13) contra o Atlético-MG, às 16h, na Arena da Baixada, serve principalmente para recuperar a moral arranhada, além de ser a chance de recuperação no Campeonato Brasileiro.

Irregular como qualquer equipe que ainda está iniciando sua temporada – até agora, este time do Furacão jogou 12 vezes, o que os adversários do Brasileirão atingiram, em média, no início de março -, o Rubro-Negro teve dificuldades para impor seu estilo contra Bahia, Palmeiras e Newell’s Old Boys. A rigor, apenas o Palmeiras é superior, mas os outros dois jogos foram fora de Curitiba. “Temos que contextualizar as situações”, afirmou Fernando Diniz.

E o fato de o jogo deste domingo ser na Baixada – e o da quarta (16) contra o Cruzeiro, pela Copa do Brasil, também – é também “contextualizado” pelo treinador. “Domingo será em casa, dentro dos nossos domínios”, resumiu Diniz, que mesmo preferindo valorizar a campanha atleticana, admite que o Furacão precisa de ajustes. “Esse é o foco, ajustar os detalhes que a gente pecou contra o Palmeiras, contra o Newell’s teve alguns erros que vai procurar corrigir, para ter uma equipe bastante forte diante do Atlético-MG”, completou.

O primeiro passo é esquecer a Sul-Americana – mesmo depois do desgaste da viagem de volta de Rosario para Curitiba. “Já precisamos virar a chave, porque domingo tem Campeonato Brasileiro”, resumiu o zagueiro José Ivaldo, que pode ser mantido na equipe. “Vamos ver quem vai jogar. Quem entrar estará preparado para fazer um belo jogo e buscar a vitória com o apoio da nossa torcida”, garantiu. Fernando Diniz não quis adiantar possíveis mudanças, mas o certo é que a prioridade segue sendo a Copa do Brasil, apesar da necessidade de vencer no Brasileirão.

Assim, alguns jogadores mais desgastados podem ser substituídos. Thiago Heleno, Guilherme e Lucho González são candidatos a descansarem diante do Galo. No lugar do General, a tendência é a volta de Paulo André, que foi preservado do jogo na Argentina. No meio, Bruno Guimarães e Jonathan são opções para a vaga de Lucho, e Raphael Veiga, que entrou bem na partida diante do Newell’s, pode ser aproveitado por Diniz.

 Ficha técnica

BRASILEIRÃO
1º Turno – 5ª Rodada

ATLÉTICO x ATLÉTICO-MG

Atlético
Santos; Pavez, José Ivaldo e Paulo André (Thiago Heleno); Matheus Rossetto, Camacho, Lucho González (Jonathan) e Thiago Carleto; Nikão, Guilherme (Raphael Veiga) e Pablo.
Técnico: Fernando Diniz

Atlético-MG
Victor; Patric, Gabriel, Leonardo Silva e Fábio Santos; Adilson, Gustavo Blanco, Luan, Cazares e Roger Guedes; Ricardo Oliveira.
Técnico: Thiago Larghi

Local: Arena da Baixada
Horário: 16h
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (Fifa-SP)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (Fifa-SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)

Sobre admin

Check Also

Fernando Diniz se vê o mais cobrado do Brasil após auê em cima do trabalho no Atlético

A derrota de virada por 2×1, nos acréscimos, diante do Cruzeiro, na noite de quarta-feira …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *