Pagina Inicial / Atlético Paranaense / Atlético se aproxima de sua torcida com mudanças no futebol

Atlético se aproxima de sua torcida com mudanças no futebol

Aos poucos, o Atlético vai se encaminhando para fazer pazes, ainda que momentaneamente, com sua torcida. Dando baixa em vários itens da lista de exigências dos atleticanos, os principais pedidos que vinham sendo insistentemente feitos, foram atendidos pela diretoria. A primeira decisão a satisfazer os rubro-negros foi a mudança de técnico. Depois disso, algumas contratações pontuais e certas dispensas feitas no elenco fecharam o pacote que visa impulsionar a reação do time nesse retorno da temporada. Em contrapartida, o Furacão quer a aprovação e, principalmente, o apoio que vem da arquibancada.

Assim que a temporada foi interrompida por conta da Copa do Mundo, o sinal de que as coisas deveriam ser ajustadas no Atlético foi ligado. Se antes qualquer mudança era mal vista internamente e o Presidente do Conselho Deliberativo, Mário Celso Petraglia, insistia em bancar um futebol ‘diferenciado‘, os números mostravam que as coisas não iam tão bem assim como na teoria. Em 21 jogos do time principal, o saldo foi de apenas quatro vitórias, oito empates e nove derrotas, totalizando um baixo aproveitamento de 34,9% dos pontos disputados. A vice-lanterna do time no Campeonato Brasileiro, com apenas nove pontos somados em doze rodadas, foi mais um agravante a mostrar que as alterações eram necessárias. E elas foram feitas.

O contestado técnico Fernando Diniz foi desligado do Atlético no retorno às atividades do elenco. Para seu lugar, foi convocado o bem quisto Tiago Nunes, que conquistou o Campeonato Paranaense com o time de aspirantes e tem a grande aprovação da torcida.

Já para deixar para trás a péssima marca de somente dez gols marcados no Brasileirão, chegaram reforços no setor ofensivo. Vale ressaltar que a marca de gols foi ‘engrossada‘ devido à goleada de 5×1, na estreia, diante da Chapecoense. Portanto, foram apenas cinco gols assinaladas nas demais onze rodadas da competição. Chegaram ao CT do Caju e foram confirmados os atacantes Marcelo Cirino e Crysan e o meia-atacante Bruno Nazário. E poderão chegar mais jogadores. Estão em negociação o atacante Rony, o volante Wellington e o zagueiro Thiago Cionek.

As dispensas também agradaram, uma vez que ‘desincharam‘ o elenco atleticano. Deixaram a Arena da Baixada os atacantes Ribamar e Ederson e o volante Pavez. Além disso, Sidcley, emprestado ao Corinthians, foi negociado e rendeu aos cofres atleticanos a quantia de R$ 18 milhões.

Todas essas ações não estão acontecendo por acaso. O Rubro-Negro precisará contar com um clima favorável para reverter a situação delicada em que se encontra. Ameaçado pelo rebaixamento e precisando reverter um placar negativo da Copa do Brasil, todo o apoio ao time será necessário.

O Furacão voltará a jogar diante de sua torcida no dia 19, contra o Internacional, pelo Brasileirão e a expectativa é quea torcida compareça à Arena da Baixada. Antes disso, volta a campo depois da intertemporada pela Copa do Brasil, contra o Cruzeiro. No dia 16, às 20h, o time precisará descontar o placar de 2×1 no jogo de ida para avançar às quartas de final da competição. O confronto acontece no Mineirão.

Se por um lado a diretoria mostrou que está trabalhando por uma reação, por outro, certamente, quer que o atleticano faça sua parte.

Sobre admin

Check Also

Atlético volta suas atenções ao Brasileirão

Motivado ainda pela noite de gala na Arena da Baixada, na última quarta-feira, quando venceu …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *