Pagina Inicial / Geral / Operário empata com o Cuiabá e primeiro jogo da final da Série C termina em briga

Operário empata com o Cuiabá e primeiro jogo da final da Série C termina em briga

Operário empatou em 3×3 com o Cuiabá no primeiro jogo da final da Série C do Campeonato Brasileiro. O Fantasma chegou a abrir dois gols de vantagem, mas o adversário fez três gols em 20 minutos, virando o jogo. O empate, depois de muita emoção, veio já nos descontos.

As equipes voltam a se enfrentar no próximo sábado (22), às 19h, na Arena Pantanal, em Cuiabá. Qualquer empate levará a decisão do título para os pênaltis. Quem vencer no tempo normal, fatura a Terceirona. Para este compromisso, as duas equipes correm o risco de perder vários atletas. Depois do espetáculo, uma confusão generalizada se instalou no gramado e sobraram tapas e socos pra todos os lados.
O árbitro mal tinha apitado o início do jogo e, na primeira jogada, o Fantasma marcou, levando a torcida que lotou o Estádio Germano Krüger à loucura. Em jogada pela esquerda, Dione recebeu e chutou com consciência. A bola ainda bateu na trave antes de entrar: 1×0 Operário!
O gol precoce não desanimou o Cuiabá, que quase descontou de cabeça com Marino, aos 12. No entanto, o Fantasma dominava as ações e já no finalzinho do primeiro tempo fez mais um. Danilo Báia cruzou na medida pra Erick subir de cabeça e ampliar para 2×0. Na resposta, Adriano Pardal tentou descontar pro Cuiabá, mas carimbou a trave de Simão.
No segundo tempo, logo aos quatro minutos, o Cuiabá diminuiu. Marino bateu de frente depois do toquinho de Jenison, sem chances para Simão. Um pouco depois, em uma jogada parecida, foi Adriano Pardal que chutou a bomba, mas desta vez, o goleiro do Fantasma mandou pra escanteio.
Mas Marino, oportunista, marcou mais um. Depois do sururu na área, ele se adiantou a Danilo Báia e chutou sozinho, de dentro da área.: 2×2. O empate deixou os cuiabenses animados e Eduardo Ramos achou Jenison na área que subiu mais que a defesa e virou o jogo.
O técnico Gerson Gusmão decidiu mexer na equipe e, com sangue novo, o Operário voltou a ter o controle de jogo. Aos 32, na cobrança de falta de Cleyton, Vítor fez um milagre. Aos 38, Sosa carimbou a trave depois do escanteio.
A insistência valeu e depois do passeio da bola pela área, Robinho aproveitou a sobra e bateu de frente, empatando a partida, já aos 46 da etapa final, decretando o empate em Ponta Grossa.
O Operário jogou com Simão; Danilo Báia (Anderson Paraíba), Alisson, Sosa e Peixoto; Chicão, Erick, Cleyton, Robinho e Dione (Quirino); Bruno Batata (Schumacher).
Já o Cuiabá foi com Victor Souza; Jean, Ednei, Edson Borges e Danilo; Alê, Marino e Eduardo Ramos; João Carlos (Doda), Adriano Pardal e Jenison.

Sobre admin

Check Also

Corinthians anuncia a contratação de Richard, volante do Fluminense

O Corinthians anunciou nesta segunda-feira a contratação do volante Richard, de 24 anos, autor do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *