Pagina Inicial / Coritiba / Coritiba vai pro “tudo ou nada” com Argel Fucks

Coritiba vai pro “tudo ou nada” com Argel Fucks

Coritiba apostou no “tudo ou nada” para a reta final da Série B, e apresentou seu novo técnico para os onze jogos que restam do Campeonato Brasileiro. Visto como um comandante enérgico e motivador pela diretoria coxa-branca, Argel Fucks foi o escolhido para estar à frente do time até o final da temporada. O Coritiba tem 36 pontos somados na competição e ocupa o 11º lugar na tabela, por isso, ao ser oficializado no cargo, o novo treinador destacou que em um primeiro momento, a preocupação é fazer com que o time conquiste posições na tabela. Somente depois disso, focará sua atenção no acesso. E para que a crescente na competição ocorra, Argel acredita na capacidade do elenco.
“Estou convicto que vamos dar um ‘up’ na competição. Se vamos subir ou não, é um assunto para mais pra frente. A gente não pode enganar ninguém. Vamos ser realistas e temos que ter a humildade mesmo diante da grandeza deste clube. Vamos pensar jogo a jogo. Se a gente conseguir ganhar três partidas seguidas, aí sim o discurso muda”, destacou Fucks, que tem a meta de conseguir esse feito inédito na temporada, de três vitórias seguidas.
“O grupo do Coritiba é relativamente homogêneo. Você tem duas ou três opções para cada posição. É isso que me faz acreditar. Quando se faz uma troca, é sempre para melhor. Vamos tentar dar um choque de energia nos atletas, que é o que está faltando. A gente pode extrair mais desse grupo”, disse o treinador, citando algumas dessas peças que, na visão dele, podem render mais.
“Poucos times têm qualidade como temos de camisa 9, camisa 10. Poucas equipes da Série B têm o luxo de ter nomes como Alecsandro, Bruno Moraes, Jonatas Belusso, Yan Sasse, Jean Carlos, Chiquinho”, disse.
Argel Fucks é o quarto técnico a comandar o Coritiba em 2018 e chega com contrato até o fim da temporada. Já estiveram à frente do alviverde Sandro Forner, Eduardo Baptista e Tcheco. Em relação às trocas de treinadores, o presidente Samir Namur destacou que esse cenário não foi planejado no início do ano, mas a medida é para evitar uma catástrofe.
“Evidente que a expectativa era ficar com o mesmo técnico durante o ano todo. Vários motivos impossibilitaram isso e um deles é o cenário de Série B que o Coritiba encontrou. Ainda que não tenha havido nenhuma catástrofe e nem disposição interna, a tabela indica que pode acontecer e evitar, a diretoria entendeu que essa seria a medida”, comentou o mandatário, que ainda que preze por evitar o pior, afirma que não há motivo para que o torcedor se desespere.

“A situação é difícil, mas não é desesperadora. Só seria desesperadora se o Coritiba dependesse de resultados de outros clubes e hoje só depende dele mesmo para conquistar o acesso. Nós da diretoria temos confiança e temos crença de que o objetivo é possível e que temos meios para chegar lá. Esse movimento (de troca de treinadores) é a demonstração clara disso. Quem busca uma solução mesmo faltando 11 rodadas para acabar o campeonato é porque acredita”, arrematou Namur.

Sobre admin

Check Also

Miranda já faz planos de voltar pro Coritiba e ver time na elite

Zagueiro da seleção brasileira e da Inter de Milão, da Itália, Miranda nunca escondeu seu …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *