Pagina Inicial / Paraná Clube / Paraná Clube pode cair se o Sport vencer no fechamento da rodada do Brasileiro

Paraná Clube pode cair se o Sport vencer no fechamento da rodada do Brasileiro

Quando a sorte não joga a favor, não tem jeito. O Paraná Clube saiu na frente ontem à tarde, contra o Vitória, na Vila Capanema, e tinha tudo pra quebrar o jejum de mais de três meses sem vencer no Campeonato Brasileiro. Mas aos 38 minutos da etapa final, veio mais um castigo. O Vitória, que também luta desesperadamente contra a degola, conseguiu marcar com Léo Ceará e, por pouco, a equipe baiana não virou o jogo. Com o empate, ao menos o Tricolor adiou um pouco mais o descenso. No entanto, se o Sport vencer o Ceará hoje à noite, o Paraná estará matematicamente rebaixado.Antes do jogo, o técnico Dado Cavalcanti deixou claro que a intenção do Tricolor era colocar a coleção de recordes negativos de lado pra tentar buscar fazer as pazes com a vitória – a última foi no dia 22 de julho, contra o América-MG, adversário do próximo sábado, no estádio Intependência, em Belo Horizonte. “Estamos extraindo o máximo de cada um. Por isso, o resultado pode vir”, afirmou o treinador pouco antes de a bola rolar.De fato, a despeito da situação complicadíssima na competição e lutando pra combater o baixo astral pela queda praticamente certa depois de apenas um ano de volta à Série A, o Paraná entrou animado no jogo. Logo no primeiro minuto, Alex Santana, o melhor em campo disparado, carimbou o travessão do goleiro Ronaldo depois de aproveitar a sobra da jogada entre Juninho e Jhonny Lucas. A chance animou o time, que esboçava uma reação, mesmo que tardia, no certame. Já no final da etapa inicial, foi Aderllan quem tirou o chute objetivo de Alex, colocando a bola pra escanteio.O Vitória voltou mais animado pro segundo tempo e Erick chegou a acertar a rede pelo lado de fora. Os baianos ficaram ainda mais audaciosos com a entrada do atacante Neílton no lugar do volante Rodrigo Andrade, o que abriu espaço pro Tricolor. E foi assim, aproveitando o jogo franco, que o Paraná abriu o placar com ele, Alex Santana. Andrey tabelou com Grampola e deixou Santana livre pra abrir o placar. Aí, na vantagem, o Tricolor passou a jogar mais defensivamente.

Porém, aos 38 da etapa final, veio o castigo. Após escanteio, Léo Ceará subiu sozinho pra cabecear no canto esquerdo de Richard e decretar o empate. Com mais um balde de água fria na difícil jornada tricolor em 2018, faltou forças pra reagir e, o máximo que o time conseguiu foi segurar o resultado igual. Com o empate e a vitória do Bahia contra a Chapecoense, por 1×0, em Salvador, a queda matemática foi adiada pelo menos até a noite de hoje.

Para o próximo compromisso, contra o América-MG, em Belo Horizonte, o Tricolor não poderá contar com Igor, que levou o terceiro amarelo na partida de ontem. Ao menos, o técnico Dado Cavalcanti terá uma semana pra tentar, mais uma vez, juntar os cacos pra terminar o Brasileirão com o mínimo de dignidade, mesmo que, na pior das hipóteses, a queda matemática do Paraná Clube já possa ter sido decretada.

Sobre admin

Check Also

Faltou entrosamento pro Paraná Clube na estreia no Paranaense

Uma derrota decretada com um gol aos 41 minutos do segundo tempo fez com que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *