Pagina Inicial / Paraná Clube / Faltou entrosamento pro Paraná Clube na estreia no Paranaense

Faltou entrosamento pro Paraná Clube na estreia no Paranaense

Uma derrota decretada com um gol aos 41 minutos do segundo tempo fez com que o Paraná Clube   largasse com o pé esquerdo no Campeonato Paranaense. O Tricolor perdeu para o Operário por 1×0 neste domingo (20), na Vila Capanema e na opinião dos jogadores paranistas, ficou evidente a diferença de entrosamento entre os elencos. Enquanto o Paraná começou o ano com uma equipe praticamente nova, o Fantasma seguiu com seu time campeão da Série C em 2018.+Além de contar com jogadores veteranos, o time de Ponta Grossa está há mais tempo na preparação para o Estadual, já que a temporada do Fantasma acabou no final de setembro do ano passado.

Na partida, o Paraná Clube foi pressionado do início ao fim, e ainda precisou atuar com um jogador a menos desde os 42 minutos da primeira etapa, já que o zagueiro Eduardo Bauermann foi expulso depois de dar um carrinho em Lucas Batatinha. O goleiro Simão também contribuiu fortemente para que o Tricolor não marcasse gols. Na cabeçada do zagueiro Rodolfo, por exemplo, aos 28 da segunda etapa, o arqueiro operou um milagre e garantiu que o Tricolor não saísse do zero.

Na opinião do meia Higor Leite, o time dos Campos Gerais saiu em ampla vantagem devido a longa pré-temporada, mas o jogador assumiu a falta de qualidade apresentada pela equipe da Vila Capanema. “Faz diferença esse entrosamento deles, mas isso não é desculpa para o que a gente apresentou. Podemos mais e podemos melhorar”, explicou o jogador.

O zagueiro Rodolfo, que entrou logo após a expulsão de Bauermann, com o objetivo de reforçar a defesa paranista, destacou o pouco tempo que a equipe teve para trabalhar. “Somos um time de 17 dias , mas claro não podemos colocar isso como desculpa. Tivemos chance para fazer, mas eles que marcaram o gol, foram merecedores”, disse.

O lateral-esquerdo Juninho falou que a sorte do Tricolor poderia ter sido diferente caso jogassem com 11 contra 11. “Começamos o jogo bem, é importante falar que o time do Operário é muito qualificado. A expulsão atrapalhou, mas temos que pensar nos próximos jogos, temos muitas coisas pela frente”, arrematou.

O próximo compromisso do Paraná Clube é diante do Foz do Iguaçu. O jogo acontecerá na quinta-feira (24), a partir das 20h, na Vila Capanema.

Sobre admin

Check Also

Líder de assistências do Paraná Clube, Guilherme Santos vem sendo decisivo

Titular do Paraná Clube  nas últimas partidas, o lateral-esquerdo Guilherme Santos espera contribuir para o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *