Pagina Inicial / Paraná Clube / Paraná Clube mira no clássico, mas já está de olho na maratona que vem pela frente

Paraná Clube mira no clássico, mas já está de olho na maratona que vem pela frente

O clássico diante do Athletico no próximo domingo (3), às 17h, na Vila Capanema, tem status de pressão e decisão para o Paraná Clube. A equipe paranista precisa da vitória para ainda ter chances de se classificar para as semifinais da Taça Barcímio Sicupira Júnior, o primeiro turno do Campeonato Paranaense. Com quatro rodadas disputadas, o Tricolor tem uma vitória, dois empates e uma derrota. O time ocupa a quinta colocação no Grupo B, com cinco pontos, à frente apenas do Rio Branco, com um ponto. Coritiba e FC Cascavel, primeiro e segundo colocados, respectivamente, têm oito pontos. Cascavel CR e Cianorte possuem seis pontos. O Furacão, com quatro pontos e na quarta colocação do Grupo A, a três pontos do líder (Londrina) e vice-líder (Operário), vive situação semelhante.

“São duas equipes pressionadas. Tem que focar todas as forças que a gente tem nesse jogo. Os resultados não vieram e, se a gente não ganhar, dificilmente chegaremos nas semifinais. Penso que a gente pode evoluir, melhorar a bola parada, criar situações para dar contribuição no último passe. Precisamos ir para cima, criar alternativas”, reconheceu o técnico Dado Cavalcanti.

+ Veja ainda: Paraná x Athletico contará com duas torcidas

O cenário desafiador para a sequência da competição ainda conta com a viagem e estreia na Copa do Brasil, diante do Itabaiana-SE, no dia 6, fora de casa, com a necessidade de sair ao menos com um empate e, na última rodada do Paranaense, o Londrina é o adversário, também fora de casa, no estádio do Café, dia 10.

“Minha maior preocupação é essa sequência de sete jogos sem pausa e descanso. Fica impossível repetir a escalação, tive que fazer trocas. É esquecer a Copa do Brasil e o Londrina, agora, para dar importância para o clássico”, completou.
O comandante paranista, após a igualdade para o Toledo por 0x0 na última quarta-feira, falou que está satisfeito com o sistema defensivo, que levou só um gol em quatro confrontos, mas que precisa melhorar o ataque, que marcou quatro vezes, todos na mesma partida, diante do Foz do Iguaçu, e passou em branco nas outras três partidas.

+ Confira os jogos e a classificação do Campeonato Paranaense

“Nossa equipe tem se mantido equilibrada sem a bola, com proximidade e compactação, faltando só agressividade no homem da bola. Nosso maior defeito é na transição, que é muita lenta. Evoluímos na construção de jogadas, mas falta velocidade e profundidade no ataque”, avaliou.

Com oito mudanças no jogo anterior, Dado Cavalcanti retoma o time titular e não descarta que jogadores que atuaram no meio da semana continuem entre os titulares. Ao menos, ele falou que as atuações renderam boas opções para a segunda etapa.

“A cada partida tem protagonistas novos e jogadores que assumem as condições de jogo. Isso é uma coisa boa. Temos alternativas para pensar bem na estratégia de começar jogando e até na perspectiva de mudanças no decorrer da partida”, finalizou.

Sobre admin

Check Also

Líder de assistências do Paraná Clube, Guilherme Santos vem sendo decisivo

Titular do Paraná Clube  nas últimas partidas, o lateral-esquerdo Guilherme Santos espera contribuir para o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *