Pagina Inicial / Paraná Clube / Paraná Clube pode improvisar contra o Rio Branco

Paraná Clube pode improvisar contra o Rio Branco

O técnico do Paraná Clube , Dado Cavalcanti, está quebrando a cabeça para fechar o ataque do time que vai entrar em campo diante do Rio Branco. O confronto acontece neste domingo (17) , no estádio Nelson Medrado Dias, a Estradinha, pela segunda rodada da Taça Dirceu Krüger, o segundo turno do Campeonato Paranaense. A dúvida surgiu porque Caio Rangel, titular nos dois últimos jogos do time, saiu lesionado na partida diante do FC Cascavel, na semana passada. Com isso, o comandante, que tem a filosofia de mexer o mínimo possível na equipe, está avaliando suas opções e não descarta mudanças drásticas.+A escolha natural de Dado para ocupar a vaga passaria por Keslley ou Jhemerson, ambos recém-recuperados de lesões e liberados a voltar ao time. Porém, o treinador indicou a possibilidade de improvisar, deslocando Alesson para atuar pelo lado esquerdo do campo. Com isso, será necessário reformular a meia-cancha e as opções para incrementar o setor são Jean Lucas ou Higor Leite.“Ainda está em aberto, não tem uma definição. Já tenho na minha cabeça em tentar mexer o mínimo possível na estrutura. Claro que se for necessário fazer trocas mais bruscas, vou fazer. O mais importante é o modelo como nos apresentamos e isso tem que ser mantido independente de quem for entrar em campo”, esclareceu Dado.+Quando falou em mudanças mais drásticas, o comandante explicou sobre como pode reordenar o time dentro de campo. “Tem outras possibilidades. Foram citados os dois como homens de lado de campo (Keslley ou Jhemerson), mas a minha dúvida ainda envolve outros jogadores. Não descarto a possibilidade do Alesson ir para os lados, nem do Juninho dobrar com o Guilherme (Santos), como foi no jogo (contra o Cascavel)”, disse o técnico que confia no potencial do meio-campista de 20 anos para desempenhar uma função que não é a de origem.+“O Alesson jogou o primeiro turno inteiro pelo lado. Inclusive no jogo contra o Foz ele foi nosso diferencial vindo do lado para dentro, com duas assistências, uma para o gol do Andrey e outra para o do Maicosuel. Então, se houver que fazer essa troca, eu também fico muito seguro”, explicou.Para Dado, posicionar Alesson na ponta esquerda não é uma improvisação, já que uma das características do jogador é a versatilidade. “Sinceramente fico tranquilo em tê-lo dentro de campo, ele faz várias funções, é um jogador versátil, não perde a bola. Eu tenho comentado isso, que é o tipo de jogador que eu quero em campo ”, finalizou.

Sobre admin

Check Also

Invicto, Paraná Clube quer incomodar como visitante

Ainda invicto na Série B do Campeonato Brasileiro, mas com apenas uma vitória conquistada depois …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *