Pagina Inicial / Paraná Clube / Sem saber se explicar, Paraná tenta apagar derrota pro Rio Branco

Sem saber se explicar, Paraná tenta apagar derrota pro Rio Branco

Sem explicação. Foi com esse sentimento de não saber expressar o que aconteceu que os jogadores do Paraná Clube saíram de campo após aderrota por 1 x 0 para o Rio Branco , domingo (17), em Paranaguá, pela segunda rodada da Taça Dirceu Krüger, o segundo turno do Campeonato Paranaense. O Tricolor não conseguiu representar nenhum perigo ao Leão da Estradinha e se viu pressionado em quase toda a partida.

Ainda que a derrota tenha sido sentida, já que o adversário é um sério candidato ao rebaixamento, o discurso no momento é de que dá tempo de se reabilitar no campeonato.

Esta foi a segunda derrota do time, que havia sofrido somente um revés na competição, na estreia na Taça Barcímio Sicupira, diante do Operário. No returno, o Paraná Clube soma três pontos, porém ainda é o vice-líder do Grupo B. O próximo confronto será diante do Cianorte, na quinta-feira (21), às 20h, na Vila Capanema.

O zagueiro Leandro Almeida, que fez sua estreia com a camisa paranista ao ganhar a vaga de Fernando Timbó, lamentou a forma como começou sua trajetória na equipe.

“Sem dúvida foi uma estreia ruim, já que o resultado não foi positivo. Sabímaos que seria um jogo difícil, com muita jogada aérea, mas não conseguimos nos impor. Mas agora precisamos nos dedicar para conseguir a vitória em casa”, falou.+

O lateral-direito Eder Sciola avaliou que o time, apesar de ter saído mal no jogo, conseguiu se mostrar um pouco melhor na segunda etapa. Para o jogador, o Rio Branco teve mérito por saber aproveitar a grande oportunidade.

“Eles tiveram uma chance que foi a bola parada. Pecamos no coletivo, levamos o gol e eles souberam suportar a pressão. Agora é levantar a cabeça, pois sabíamos da dificuldade que encontraríamos, e fazer um jogo bom na quinta-feira, diante do nosso torcedor”, disse ele.

O centroavante Jenison, uma das esperanças de gol da equipe paranista, mas que pouco apareceu, já que a bola praticamente não chegou ao ataque, deu a entender que não ficou satisfeito com a escalação da equipe. Ainda que tenha saído chateado de campo, o camisa 9 acredita que o Paraná pode se reerguer.

“Não sei nem explicar, foi um jogo diferente. Não foi o time que a gente estava treinando firmes e fortes na semana. Mas agora não podemos nos lamentar e sim pensar na recuperação”, arrematou o sempre sincero centroavante.

Sobre admin

Check Also

Matheus Costa vê Paraná no caminho certo após vitória suada em Pelotas

A vitória do Paraná Clube por 1×0 em cima do Brasil de Pelotas, na última quinta-feira (18), …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *