Pagina Inicial / Paraná Clube / Piazada do Paraná Clube perde espaço no time principal

Piazada do Paraná Clube perde espaço no time principal

O Athletico está nos preparativos finais para a estreia na Série B do Campeonato Brasileiro e o técnico Matheus Costa tem a missão de filtrar as peças que tem à disposição para definir sua equipe ideal. Diante de tantos atletas que precisa avaliar para montar o time, Costa precisará definir, principalmente, se haverá espaço aos atletas da base paranista em seu grupo.

Esses ‘meninos‘ ganharam as vagas no time na reta final da disputa da Série A em 2018, quando a situação do Tricolor na disputa era crítica. Tentando alguma alternativa para tirar o time das profundezas da lanterna da competição, Dado Cavalcanti deu oportunidade para alguns jovens jogadores. Foi assim que o lateral-esquerdo Juninho, os meias Alesson e Jean Lucas, e os atacantes Andrey, Rodrigo Carioca e Keslley surgiram na equipe. Na época, jogando sem muita pressão devido ao time já estar destinado ao rebaixamento, os jogadores apresentaram bons resultados.+

Porém, a temporada de 2019 se iniciou e os jogadores, vivendo uma tensão diferente na disputa do Campeonato Paranaense e da Copa do Brasil, que eram de extrema importância, não corresponderam.

Juninho, 23 anos, começou o Estadual como titular e perdeu espaço para Guilherme Santos. Jean Lucas, 24 anos, que atuou no ano passado em dois jogos do Brasileirão, diante do Flamengo e Palmeiras, fez três partidas em 2019, mas não emplacou a titularidade. Keslley, 19, que balançou as redes no jogo contra o Palmeiras e neste ano entrou em campo sete vezes, voltou para a base. Andrey tem uma situação indefinida dentro do Tricolor. O jogador chegou a ser afastado da equipe depois de sofrer ameaças pela internet e por conta de questões de atrito com a torcida é possível que não continue no grupo de Matheus Costa.+

Já Rodrigo Carioca, 19, não teve mais chances neste ano apenas por conta de uma lesão. Aguardando o atleta se recuperar, a tendência é que o treinador utilize o garoto. Outro nome da base surgiu no início deste ano e pode compor a equipe paranista. O meia Gabriel Pires, 19, participou de jogos no Estadual do ano passado e, em 2019, foi acionado uma única vez na competição. Ele pode ganhar mais chance e aparecer na Segundona.

Da última ‘leva‘ de talentos vindas das categorias de formação do clube, os únicos que possivelmente devem seguir treinando no grupo principal devem ser Rodrigo Carioca, Gabriel Pires e Alesson. Porém, esse cenário pode mudar dependendo da avaliação de Costa, que ainda não reestreou no comando da equipe do Paraná Clube e, aos poucos, vai mostrar suas preferências.

Sobre admin

Check Also

Paraná Clube muda do “vinho pra água” na Série B

O Paraná Clube está vivendo seu momento mais delicado na disputa da Série B do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *