Pagina Inicial / Paraná Clube / Paraná Clube viveu dias tenebrosos e já virou a página em 2019

Paraná Clube viveu dias tenebrosos e já virou a página em 2019

O mar virou. O que antes parecia um tsunami de resultados negativos, eliminações e idas e vindas, agora está mais pra uma praia mansa. É claro que ainda não é o ideal, mas, o Paraná Clube terminou essa primeira etapa da temporada, com a pausa para a Copa América, muito mais tranquilo do que imaginava. Para 2019, a diretoria paranista prometia uma reformulação em seu departamento de futebol, deixando de lado a centralização em uma pessoa só, como foi feito nos anos passados, com a presença de Rodrigo Pastana como o homem-forte dessa área.

A temporada do Tricolor começou com a manutenção do técnico Dado Cavalcanti no comando. Em seu encalço, o ex-goleiro Marcos seguia como gerente de futebol e foi contratado o ex-Coritiba André Mazzuco para o cargo de executivo de futebol. Como ocorrido nas últimas temporadas, caras novas não faltaram na Vila Capanema. Dentro de campo, dezenas de reforços pintaram com a camisa vermelha, azul e branca logo no início de 2019. Entretanto, nas disputas do Campeonato Paranaense e da Copa do Brasil o que se viu foram cenas de filme de terror para a torcida.

+ Leia mais: centroavantes

No Estadual, o Paraná ficou atrás de Athletico, Coritiba, Londrina e Operário na classificação geral da competição. Sem garantir classificação para as fases decisivas, o Tricolor ainda viu clubes de bem menor expressão, como Rio Branco, Cascavel CR e Toledo passarem para o mata-mata. A grande esperança do clube então era a Copa do Brasil, que garantia uma boa quantia em dinheiro, palavra que sempre foi uma ‘pedra no sapato’ na Vila Capanema. Logo na estreia, uma goleada por 5×2 sobre o Itabaiana, em Sergipe, deu uma animada na galera pra enfrentar o Londrina – que vinha com um time alternativo – na fase seguinte. Eis que o destino voltou a ser duro para os tricolores.

No clássico regional, mesmo fazendo uma boa partida contra o Tubarão, no estádio do Café, o Paraná tomou um gol no último minuto que levou a decisão para as penalidades. E na marca da cal, a equipe de Dado Cavalcanti foi péssima. Eliminação precoce e a crise praticamente aberta para o início da Série B do Campeonato Brasileiro. Abril começou então com a demissão do técnico Dado Cavalcanti – vale destacar ainda que antes disso o gerente de futebol Marcos Oliveira já havia pedido demissão do cargo por atritos no departamento.

Para assumir o comando para a Segundona, um velho conhecido foi chamado às pressas. Matheus Costa, que havia conquistado o acesso à elite em 2017, foi anunciado. O nome não foi unanimidade na torcida. Porém, o treinador foi mostrando, aos poucos, um Paraná diferente. A chegada de um pacote de reforços do Furacão também deu um outro ânimo na Vila Capanema. Os meias Matheus Anjos e João Pedro são quem ditam o ritmo dos jogos da equipe, que ainda possui uma boa segurança defensiva com a base formada por Thiago Rodrigues, Éder Sciola, Eduardo Bauermann e Guilherme Santos. A proteção vem sendo muito bem feita por Luiz Otávio. A liderança é do experiente Itaqui. Por fim, o ataque ganhou velocidade com o também ex-Athletico Bruno Rodrigues e o oportunismo de Jenison, que desencantou nos últimos duelos – contra Coritiba e Operário -, que foram fundamentais para deixar o Tricolor próximo ao G4.

Sétimo colocado, com 13 pontos – três vitórias, quatro empates e uma derrota -, o Paraná vive ainda a esperança de ter novidades neste período de descanso. A diretoria corre atrás primeiro da contratação de um novo executivo de futebol. Na sequência, o objetivo é a apresentação de reforços, sendo o ataque o principal foco. Por fim, a torcida também aguarda pela apresentação da nova marca de uniformes do clube, conforme foi anunciada pelo presidente paranista, Leonardo Oliveira, no último mês.

Sobre admin

Check Also

Paraná fica com ‘título’ do mini-Campeonato Paranaense da Série B

Se ainda não tem o acesso garantido à primeira divisão, o Paraná Clube ficou com o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *