Pagina Inicial / Paraná Clube / Má fase do Paraná está ligada diretamente ao desempenho de João Pedro

Má fase do Paraná está ligada diretamente ao desempenho de João Pedro

Principal reforço do Paraná Clube para a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro, o meia João Pedro não vem repetindo as boas atuações do início da competição. E isso, inclusive, pode ser o reflexo da queda de produção do próprio Tricolor.

Nos últimos 12 jogos na competição, o time paranista venceu apenas duas vezes. Período que fez a equipe despencar na tabela, se afastar do G4 e que começou, curiosamente, após a última vez que João Pedro foi decisivo, na vitória por 1×0 sobre o Figueirense, no Orlando Scarpelli. Na ocasião, ele marcou, de pênalti, o gol que colocou o Paraná na vice-liderança da tabela.

De lá pra cá, o meia jogou 11 das 12 rodadas, não marcou mais gols e só venceu uma vez – 1×0 sobre o Botafogo-SP, quando chegou a perder uma penalidade quando o placar ainda estava zerado. A seca do time também é grande, com apenas cinco gols feitos nesta sequência.

O atleta segue como titular absoluto, mas nos últimos cinco jogos já não atuou mais os 90 minutos, sendo substituído. Mesmo assim, conta com total confiança do técnico Matheus Costa, que admitiu que seu principal nome não está rendendo o que se espera, mas que ainda é visto como primordial.

“O João Pedro é um atleta que conheço há dez anos. É um cara que sabe da responsabilidade, da referência que ele é hoje pelo histórico que tem no Paraná, mas é um atleta que está sendo muito cobrado, ele mesmo se cobra muito. O João Pedro está oscilando, sabemos disso, mas em uma bola parada, em uma chance de gol, um passe, ele pode se tornar decisivo”, afirmou o treinador, em entrevista à rádio Transamérica após a derrota para o Guarani, no último sábado (21).

Matheus Costa tem conhecimento de causa. Em 2017, ele comandou João Pedro na conquista do acesso do Tricolor. Naquele ano, João Pedro foi uma das peças-chaves para a vaga no G4. Em números, aliás, foi menos decisivo. Foram 23 jogos, sendo 22 como titular, e quatro gols. Agora, em 2019, fez os mesmos quatro gols, mas em 20 partidas. Isto com a má fase.

Até por isso, o técnico deposita suas fichas no armador, já até pensando no duelo desta quarta-feira (25), quando o Tricolor enfrenta a Ponte Preta, às 19h15, na Vila Capanema.

“É um primor técnico dentro do nosso elenco e com certeza pode nos ajudar como já nos ajudou. Está em um momento de frustração, mas naturalmente já pode nos ajudar já na próxima partida e contamos com ele”, finalizou o comandante paranista.

Sobre admin

Check Also

Mais um membro da diretoria do Paraná Clube pede renúncia

O segundo mandato do presidente Leonardo Oliveira no Paraná Clube vem sendo bastante tumultuado. Apenas dez meses …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *