Pagina Inicial / Atlético Paranaense / Suspensão acaba e Thiago Heleno volta a poder jogar pelo Athletico

Suspensão acaba e Thiago Heleno volta a poder jogar pelo Athletico

Este 1º de outubro de 2019 se tornou um dia inesquecível para o zagueiro Thiago Heleno. Depois de cinco meses, o jogador, enfim, vê sua suspensão por doping acabar. Sem entrar em campo desde o dia 1º de maio, na derrota do Athletico por 2×1 para o Fortaleza, o defensor, a partir desta terça-feira, está à disposição do técnico Tiago Nunes, que já antecipou que relacionará o atleta para o compromisso contra o Bahia, no próximo sábado (5), em Salvador.

“O Thiago Heleno, se eu não relacionar ele para o jogo contra o Bahia ele me mata. E o cara é grande, não dá pra dar mole. O Thiago vai estar no jogo contra o Bahia, mas não sei se vai sair jogando”, afirmou o treinador, em um tom mais descontraído, para não dizer aliviado.

Thiago Heleno e o volante Camacho foram flagrados pelo uso de higemania que acelera a queima de gordura no organismo e que é proibida . O zagueiro fez o teste antidoping no dia 9 de abril, enquanto Camacho deu como positivo no dia 24 do mesmo mês. Por isso, o atleta só volta a ser opção mais pra frente, no dia 23.

No início de maio, os dois foram suspensos temporariamente e em agosto foram julgados pela Conmebol, pegando uma pena total de seis mese contando a partir do dia do teste. Só que em quase todo este período eles foram proibidos até mesmo de treinar com o restante do elenco, o que aconteceu apenas a partir de setembro.

Mesmo assim, não desanimaram. Tanto que o treinador os vê como peças decisivas até mesmo para a conquista do título da Copa do Brasil. Os dois, inclusive, viajaram para Porto Alegre, para dar apoio àqueles que entraram em campo. Por isso, a expectativa para a volta de Thiago Heleno também passa pela comissão técnica.

“Foi uma verdadeira maratona pra ele e para o Camacho, então esses caras foram fundamentais para a manutenção da nossa performance em alta. Eles serviram de exemplo para os demais. Mesmo na condição que estavam, eles iam para o treinamento, competiam, se esforçavam e acabavam mobilizando os outros. Eles são líderes positivos e também estou contando as horas para poder contar com os dois e passar esse filme de terror que aconteceu”, ressaltou Tiago.

Até mesmo os companheiros estão ansiosos em poder contar com o apoio do General dentro de campo e não só nos bastidores. Segundo o goleiro Santos, o zagueiro vem demonstrando no dia-a-dia a ansiedade para voltar a ser relacionado.

“Sou suspeito de falar do Thiago Heleno. É um cara que eu tenho uma admiração enorme, está com a gente há um bom tempo, é meu parceiro de concentração. Nesse período todo ele esperou, soube esperar. Infelizmente aconteceu isso. Dá para ver no jeito de treinar, no olhar dele que ele está ansioso, esperando esse reencontro com viagens, com concentração, com os jogos. Estamos bastante ansiosos, não só por ele, mas também pelo Camacho para voltar e reforçar nosso time”, destacou o arqueiro.

Sem Pedro Henrique, que sofreu uma lesão muscular e só volta no final do mês, e Robson Bambu, que passou por uma cirurgia no rosto, Tiago Nunes terá à disposição contra o Bahia para a zaga Léo Pereira, Lucas Halter e Thiago Heleno. A tendência é que o General não atue os 90 minutos, por conta da falta de ritmo, algo que vai demorar algumas rodadas para voltar ao normal.

“Vamos ter que ter um pouco de paciência. o Thiago é um cara que precisa de ritmo de jogo e ele leva de três a quatro jogos para voltar a ter um ritmo bom e ter a performance ideal”, completou o técnico.

Sobre admin

Check Also

Sem Bruno Guimarães, Athletico terá mudança no meio e na postura

Nos próximos dois jogos pelo campeonato, contra Corinthians, nesta quinta-feira (10), na Arena Corinthians, e Flamengo, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *