Categorias
Geral

Zagueira relata volta à China: “Se soubesse que estava assim, juro que não teria vindo. Chorei muito”

Prestes a embarcar para Xangai, ao fim do recesso de 2019, a zagueira Camila Martins retirou a mala da balança. Tinha contrato com o Shanghai Shenhua, da China, mas o medo do novo coronavírus, que fez 259 vítimas fatais no país ainda em janeiro, foi maior. Ela desistiu. Dois meses depois, para ajudar a mãe, empregada do lar, e os sete irmãos a terem uma casa própria no Recife, capital de Pernambuco, Camila decidiu voltar.

Quando desembarcou no último dia 27 de março, após dois dias de viagem, a atleta esperava encontrar uma Xangai voltando à normalidade, devido à queda no número de novas contaminações pela Covid-19 na China. Mas o que ela viveu, foi o oposto. Horas de espera no aeroporto, exames do governo local e, agora, mais duas semanas de quarentena nas estruturas do clube.

“Passa um filme na cabeça. Dá vontade de largar tudo. Pensei que, para estar passando por essa situação, era melhor estar no Brasil. É difícil porque estou sozinha. Então, quis desistir. Não queria aceitar. Foi um transtorno que nunca passei na minha vida. Se eu soubesse que estava assim, esse processo todo, juro que não tinha vindo. Chorei muito.”

Aeroporto de Xangai quando Camila Martins chegou à China — Foto: Arquivo Pessoal
Aeroporto de Xangai quando Camila Martins chegou à China — Foto: Arquivo Pessoal

Aeroporto de Xangai quando Camila Martins chegou à China — Foto: Arquivo Pessoal

Até a última quarta-feira, a China tinha 3.312 mortos pela Covid-19. Quando pousou, o espaço estreito entre as cadeiras do avião foi tudo o que a atleta teve por quase três horas. Vestindo máscaras e um traje descartável, funcionários retiravam aos poucos os passageiros que ali chegavam.

Por entre os olhares desconfiados, de quem vive cenas inimagináveis, em meio a uma pandemia, Camila tinha um calhamaço de formulários nas mãos. Estava se cuidando? Onde esteve nos últimos meses? Teve contato com contaminados? Eram perguntas que a atleta tentava responder, porque, como se não bastasse, ela não fala o idioma local.

“Entrei em desespero. Como que eu ia falar com alguém para pedir um telefone para falar com minha tradutora? Esbarrei com uma brasileira e pedi para ela me ajudar para preencher os papéis. Se fosse no Brasil, resolvia porque é na minha língua. Mas numa que você não conhece?”

Quando, enfim, deixou o avião, a pernambucana esperou por mais seis horas até ser atendida. Submetida a um novo questionário, ela cruzou o aeroporto em direção a um carro de sete lugares, de maior distância entre passageiro e motorista. A equipe no veículo a deixaria em um quarto, reservado pelo governo para isolar pessoas que venham de outros países, por mais dez horas para passar pelo teste da Covid-19.

Carro em que Camila Martins foi transportada para a base do Governo, na China — Foto: Arquivo Pessoal
Carro em que Camila Martins foi transportada para a base do Governo, na China — Foto: Arquivo Pessoal

Carro em que Camila Martins foi transportada para a base do Governo, na China — Foto: Arquivo Pessoal

Sentada em um dos bancos de couro na parte de trás, sozinha, ela observava por entre os vidros da janela, pela primeira vez, as ruas de Xangai vazias. Cenário inimaginável para uma cidade que tem mais de 24 milhões de habitantes. A pouco mais de 800km de Wuhan, epicentro do novo coronavírus, o núcleo financeiro da China está distante do movimento usual.

+ Em carta à irmã, Ludmila recorda infância no orfanato e saudade: “Essa dor, Sheila, não tem cura”

“Saí do aeroporto direto para esse quarto. Me deram algo para comer, aí enfiaram dois pauzinhos no meu nariz, acho que para tirar secreção, e foram embora. Depois, eles voltam com o resultado, para eu entregar no clube e fazer a quarentena. É uma sensação que, como nunca passamos, fico com uma aflição. É medo, angústia.”

Camila passou a madrugada na estrutura cedida pelo governo. Tinha uma cama, ar condicionado e cadeiras. Mesmo com o resultado negativo, no último sábado, a zagueira entrou de quarentena nas estruturas do clube, agora também com televisão e itens para exercícios. É o protocolo obrigatório aos estrangeiros que chegam ao país. Sem contato com outras pessoas, ela escolhe os alimentos por meio de chamada de vídeo com a tradutora, e um funcionário equipado quem faz a entrega.

“Não tenho contato com ninguém e nem sei quem é que coloca. Sei que é um homem. Mas ele põe em cima de uma mesa lá fora, eu abro a porta, pego a comida e fecho de novo. Só dizem: chegou seu café, chegou seu almoço, chegou sua janta.”

Quarto que Camila Martins está no Shanghai Shenhua, da China — Foto: Arquivo Pessoal
Quarto que Camila Martins está no Shanghai Shenhua, da China — Foto: Arquivo Pessoal

Quarto que Camila Martins está no Shanghai Shenhua, da China — Foto: Arquivo Pessoal

A vida de Camila Martins ganhará tons de normalidade somente a partir do dia 12 de abril, quando poderá deixar o isolamento. Até lá, a zagueira, que se destacou na Libertadores de 2018 pelo Santos e chegou a ser convocada para treinos com a seleção brasileira (em 2017), encontra forças em algo determinante: a família.

– Penso de onde vim e onde estou. Com toda a dificuldade, sei que posso dar o melhor para minha família estando aqui. Porque antes queria dar algo melhor, mas não podia. É o que me dá mais força, porque no Brasil nunca vou conseguir isso. Meu sonho ainda não foi concretizado, que é tirar minha mãe do trabalho. Meus irmãos moram todos em casa alugada. Penso em comprar algo para eles, nem que seja pequeno, mas que seja deles. Se eles estiverem bem, eu também estou.

A zagueira Camila Martins no quarto em que está de quarentena, no Shanghai Shenhua, da China — Foto: Arquivo Pessoal
A zagueira Camila Martins no quarto em que está de quarentena, no Shanghai Shenhua, da China — Foto: Arquivo Pessoal

A zagueira Camila Martins no quarto em que está de quarentena, no Shanghai Shenhua, da China — Foto: Arquivo Pessoal

Zagueira Camila, ex-Santos, pelo Shanghai Shenhua  — Foto: Assessoria Shanghai Shenhua
Zagueira Camila, ex-Santos, pelo Shanghai Shenhua  — Foto: Assessoria Shanghai Shenhua

Zagueira Camila, ex-Santos, pelo Shanghai Shenhua — Foto: Assessoria Shanghai Shenhua

Categorias
Geral

Jogadores e comissão técnica do Valencia estão curados do coronavírus

O Valencia, clube com maior número de casos de coronavírus na Europa, está com todos os jogadores e membros da comissão técnica recuperados. O jornal Marca divulgou nesta quarta que o clube fez novamente os testes nos infectados, e todos os resultados deram negativo.

Jogadores Valencia — Foto: Getty Images
Jogadores Valencia — Foto: Getty Images

Jogadores Valencia — Foto: Getty Images

Há duas semanas, o clube chegou a divulgar que 35% do plantel do futebol, envolvendo atletas e comissão técnica, estavam com o vírus. Eram 10 jogadores e 15 membros da parte técnica. Entre os atletas, Mangala, Garay e Gayà estavam com a Covid-19. A identidade dos outros jogadores foi preservada por decisão dos infectados em acordo com o clube.

O time espanhol participou da partida que pode ter ajudado na proliferação do vírus na Itália. No dia 19 de fevereiro, o Valencia foi a Milão enfrentar a Atalanta pela partida de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões. A partida terminou 4 a 1 para os italianos.

O prefeito de Bérgamo, cidade onde a Atalanta está sediada e local que apresenta um dos piores índices da doença na Itália, afirmou que aquele jogo foi “uma bomba biológica.” Duas semanas depois, as equipes voltaram a se enfrentar, na Espanha.

Categorias
Geral

Olimpíadas no primeiro semestre ou meio do ano? Confira os prós e contras de cada situação

A grande dúvida das últimas semanas foi solucionada há quatro dias, quando o Comitê Olímpico Internacional, juntamente com o Comitê Organizador dos Jogos e o Governo japonês decidiram por adiar as Olimpíadas para 2021. Esse foi o primeiro passo, mas as entidades ainda não divulgaram a data oficial da competição: parte da imprensa japonesa divulgou, na sexta-feira, que os Jogos podem começar na primavera, entre abril e junho, enquanto presidente do Comitê falou que provavelmente o evento será em julho.

A decisão oficial sobre a data das Olimpíadas sairá nas próximas semanas e com certeza não agradará a todos. O COI terá, mais uma vez, que colocar na balança os prós e contras de cada opção e escolher a quem prejudicar.

PRÓS DOS JOGOS NA PRIMAVERA (Início em abril ou maio)

Temperatura
Enquanto o mês de julho é marcado por um calor enorme em Tóquio, chegando nos 35ºC, a primavera japonesa não costumar superar os 25ºC, sendo muito mais propícia para os atletas da maioria das modalidades. De quebra, Tóquio ainda conseguiria trazer de volta a maratona e a marcha atlética, que tinham passado para Sapporo, a 850km da capital. As tradicionais provas tinham sido transferidas por conta da temperatura.

Birhanu Legese vence a maratona de Tóquio — Foto: Divulgação/Tokyo Marathon
Birhanu Legese vence a maratona de Tóquio — Foto: Divulgação/Tokyo Marathon

Birhanu Legese vence a maratona de Tóquio — Foto: Divulgação/Tokyo Marathon

Federações Internacionais
A maioria das Federações Internacionais de cada uma das modalidades já tem seu calendário desenhado para o ano que vem, geralmente com o Campeonato Mundial marcado para o meio ou fim do ano. Assim, para essas entidades, uma Olimpíada no primeiro semestre não alteraria sua principal competição, que é o grande “Ganha pão” financeiro das Federações.

Questão financeira
Os prejuízos por conta do adiamento da Olimpíada para 2021 estão na casa do R$ 13 bilhões, conforme o próprio Comitê. Trazer os Jogos para o primeiro semestre diminui um pouco esses danos. Por exemplo, os apartamentos da Vila Olímpica estão programados para ser entregues em outubro de 2020. Com os Jogos antes, a entrega se antecipa e as multas e processos seriam menores.

Thomas Bach, presidente do Comitê Olímpico Internacionais — Foto: Reuters
Thomas Bach, presidente do Comitê Olímpico Internacionais — Foto: Reuters

Thomas Bach, presidente do Comitê Olímpico Internacionais — Foto: Reuters

Cerejeiras
Um dos maiores cartões postais de Tóquio são suas cerejeiras espalhadas pela cidade, que formam um lindo caminho, principalmente na primavera, que no Japão é entre março e julho. São pelo menos dez parques onde pode-se apreciar as floradas de sakura. Seria uma ótima forma de vender a cidade durante os Jogos Olímpicos.

Cerejeiras em Tóquio  — Foto: Yoshikazu Tsuno/AFP
Cerejeiras em Tóquio  — Foto: Yoshikazu Tsuno/AFP

Cerejeiras em Tóquio — Foto: Yoshikazu Tsuno/AFP

PRÓS DOS JOGOS NO MEIO DO ANO

Pandemia já controlada?
O mundo ainda vive uma incerteza gigantesca com relação ao novo coronavírus, e se a Olimpíada for em julho ou agosto, são alguns meses a mais de tempo que o COI tem para se preparar com relação a isso. A regra número 1 das Olimpíadas de Tóquio deve ser não ter nenhum risco do evento, que contará com atletas de mais de 200 países e meio milhão de torcedores, ser um propagador do vírus.

Mulheres em Tóquio se protegem da pandemia do coronavírus — Foto: Athit Perawongmetha/Reuters
Mulheres em Tóquio se protegem da pandemia do coronavírus — Foto: Athit Perawongmetha/Reuters

Mulheres em Tóquio se protegem da pandemia do coronavírus — Foto: Athit Perawongmetha/Reuters

Televisão americana
A NBC, rede de televisão americana, é a que mais paga pelas transmissões dos Jogos e, para ela, a melhor época do ano está nos meses de julho e agosto, por conta das férias escolares e universitárias nos EUA (o que resulta em uma audiência maior) e pela falta de “concorrentes” na audiência (provavelmente sem NBA, NFL E NHL sendo disputadas)

Calendário da NBA e do tênis
Basquete e tênis são dois dos esportes mais populares das Olimpíadas, mas que, ao mesmo tempo, têm seus próprios calendários muito fortes. Com os Jogos no meio do ano, os jogadores do NBA poderão atuar por suas seleções já que, na teoria, a temporada já terá acabado (dependendo, claro, de como seguir a pandemia). No tênis, o calendário de julho e agosto pode ser cheio, mas os torneios são em quadra rápida (como é a da Olimpíada), enquanto se for em abril e maio, pega a temporada de saibro do circuito. Não imagina-se tenistas parando a temporada de saibro (entre abril e começo de julho) para jogar um torneio em quadra rápida.

Roger Federer e Novak Djokovic no Aberto da Austrália — Foto: REUTERS/Issei Kato
Roger Federer e Novak Djokovic no Aberto da Austrália — Foto: REUTERS/Issei Kato

Roger Federer e Novak Djokovic no Aberto da Austrália — Foto: REUTERS/Issei Kato

Atletas acostumados
Em quase todas as modalidades, os atletas estão acostumados a terem o pico de desempenho no meio do ano, entre julho e agosto, datas das principais competições esportivas em todos os anos. Trazer a data para o primeiro semestre, faria com que os atletas tivessem que mudar o método de preparação com relação às temporadas anteriores, o que poderia acarretar em um desempenho pior.

Categorias
Geral

Fifa propõe baixar salários de atletas em encontro com associações de clubes e jogadores, diz jornal

A Fifa se reuniu nesta quinta por videoconferência com a Associação de Clubes Europeus (ECA) e com a Federação Internacional de Jogadores Profissionais (FIFPro) para discutir como amenizar o impacto da paralisação de campeonatos em decorrência da pandemia de coronavírus. Segundo o jornal Marca, a principal medida imposta pela entidade foi a que jogadores negociem uma redução considerável em seus salários.

Gianni Infantino Miami — Foto: AFP
Gianni Infantino Miami — Foto: AFP

Gianni Infantino Miami — Foto: AFP

Essa decisão entraria em vigor durante a paralisação dos campeonatos e não é linear, ou seja, não tem impacto igual para todos os clubes e atletas envolvidos. De acordo com a publicação, os mais afetados seriam aqueles com maior poder econômico.

Um dos campeonatos que avaliam essa proposta é a Premier League. Essa medida atingiria até 50% dos salários dos jogadores da competição.

Outras duas medidas acertadas nessa reunião segundo o jornal são que os clubes europeus não poderão rescindir com atletas e treinadores enquanto os campeonatos estão paralisados e a criação de um fundo econômico com o intuito de manter a estrutura do futebol atual. A ideia do fundo é juntar centenas de milhões de euros e envolver todos os membros da comunidade do futebol: a Fifa, as confederações, os clubes e os atletas.

Um dos problemas discutidos, ainda, foi a duração do contrato dos jogadores, já que muitos deles têm os vínculos terminando no dia 30 de junho, quando estava previsto o fim da temporada atual. Com isso, eles seriam automaticamente estendidos para a nova data de término da temporada.

Fonte: Globo.com

Categorias
Geral

Ronaldinho Gaúcho, 40 anos: o perfeito retrato do ‘boleiro’

Pinheirão, 25 de abril de 1999. Uma vitória daria ao Paraná Clube o título da Copa Sul daquele ano. Após perder o primeiro jogo para o Grêmio por 2×1 no Olímpico e vencer o segundo por 2×0 no Couto Pereira, mais de 40 mil pessoas foram ao estádio da FPF para a terceira e decisiva partida. No final deu Grêmio, 1×0, gol de Ronaldo Alves. E aos 29 minutos da etapa final entrou um magrinho, de cabelo raspado, que assombrou o público em pouco tempo. Seu nome: Ronaldinho Gaúcho, que completa 40 anos neste sábado (21).

Foi a primeira vez que vi o Bruxo jogar ao vivo. Acho que não tinha visto nem pela TV. Fiquei de queixo caído com o talento do moleque de 19 anos, ainda apenas Ronaldinho. Viraria Ronaldinho Gaúcho meses depois, em Ciudad del Este, quando fez aquele gol contra a Venezuela (“olha o que ele fez”). Cobri esses jogos como repórter da rádio Cidade, tinha ficado evidente que ele era um talento superior, mas certamente não fazia ideia do craque extraclasse que viraria.

O gol histórico diante da Inglaterra na Copa do Mundo de 2002 ainda é a primeira imagem que tenho de Ronaldinho Gaúcho. O sorriso do menino que tinha se transformado em estrela do futebol mundial seguia encantando os apaixonados pelo esporte. Na passagem gloriosa pelo Barcelona, o prêmio de melhor jogador do mundo ganho em dois anos consecutivos era a coroação de um dos maiores gênios com a bola no pé.

Já em decadência física, Ronaldinho Gaúcho foi fundamental para o Atlético-MG. Fez o clube mineiro subir de patamar com a conquista da Copa Libertadores de 2013, sendo um dos protagonistas do time de Cuca.

Encrencas
Mesmo quando estava no auge Ronaldinho Gaúcho era difícil de ser controlado. A vida boa proporcionada pelos ótimos contratos o atraía muito. Cercado de amigos que só diziam ‘sim’ (como os parças de Neymar), relaxou do condicionamento físico e certamente abreviou sua carreira em dois ou três anos – depois de 2013, não conseguiu mais jogar em alto nível. Eu me arrisco a dizer que só brilhou no Galo porque tinha Carlinhos Neves e Cuca a ficarem em seu pé.

Seu irmão e empresário, Assis também foi personagem em diversos momentos complicados da carreira e da vida de Ronaldinho Gaúcho. Tratando o Bruxo como uma criança que não tem poder sobre a própria vida, colocou-o em enrascadas sem fim, a ponto de hoje o aniversário de 40 anos do ex-jogador ser comemorado em uma penitenciária de Assunção. A imagem do craque deixando o hotel algemado foi chocante.

A imagem diz tudo. Foto: Estadão Conteúdo
O talento absurdo dentro de campo foi substituído pela caricatura – que toca percussão, que vive nas festas, que vira meme por conta dos rolês aleatórios. Ronaldinho Gaúcho faz recordar Garrincha, a alegria do povo. Com a capacidade natural de jogar futebol, Mané foi vencido pelos joões do destino, e perdeu a vida sem conseguir controlá-la. Ronaldinho não tem os mesmos dramas do bicampeão do mundo, mas ainda tem tempo para reescrever sua história e deixar o craque à frente do boleiro.

Categorias
Geral

Renato Augusto pode voltar ao Corinthians? Entenda a situação do meia na China

Além de Paulinho, que está no Brasil usando as dependências do CT do Corinthians para treinar, outro ex-corintiano que joga na China tem agitado a Fiel torcida nas redes sociais: Renato Augusto.

A volta do meio-campista ao Corinthians, clube em que foi campeão brasileiro em 2015 como melhor jogador do torneio, parece neste momento apenas um sonho. Que o próprio jogador, aliás, tem ajudado a alimentar, já que na última segunda-feira ele curtiu no Instagram uma publicação que sugeria a contratação dele.

Tudo o que você precisa saber do Timão:
+ Paulinho treina no CT e ouve pedidos para ficar
+ Zagueiro do Flamengo é modelo para recuperar Pedro Henrique
+ Corinthians pode ter urna eletrônica em eleição

TiaguinhoMilGrauu@TiaguinMilGrauu

Renato Augusto curtiu um post no qual foi anunciado uma possível volta dele ao Timão!!

EU ESTOU MUITOOOOO ILUDIDOOOO

View image on Twitter

3610:01 PM – Feb 17, 2020Twitter Ads info and privacySee TiaguinhoMilGrauu’s other Tweets

Apesar do surto do coronavírus na China, Renato, porém, não planeja voltar a jogar no Brasil neste momento – o que muito provavelmente exigiria uma redução salarial, o que ele não está disposto a fazer. Com contrato até o fim de 2021, o meia pensa em seguir cumprindo o vínculo com o Beijing Guoan.

Qual a situação de momento?

Renato Augusto deixou a China no início de dezembro e, até agora, não retornou ao país. Vice-campeão chinês de 2019, o Beijing Guoan fez a pré temporada deste ano na Espanha enquanto explodia o surto do novo coronavírus.

Renato Augusto em ação pelo Beijing Guoan — Foto: Reprodução / Site oficial
Renato Augusto em ação pelo Beijing Guoan — Foto: Reprodução / Site oficial

Renato Augusto em ação pelo Beijing Guoan — Foto: Reprodução / Site oficial

Da Espanha, a delegação foi levada foi para Coreia do Sul, já que a diretoria não queria colocar em risco seus jogadores e toda comissão técnica. Foi na Coreia, então, que o Guoan terminou a preparação para a Liga dos Campeões da Ásia.

Por enquanto, o campeonato nacional da China está adiado até março, mas não é verdade que os jogadores do país ficarão todos parados. Isso porque a Liga dos Campeões da Ásia está confirmada, porém com jogos remanejados. Os times chineses farão os três primeiros jogos como visitante, o que garante que até abril nenhuma equipe chinesa jogue em casa na competição continental.

Nesta terça-feira, aliás, Renato Augusto esteve em campo na vitória da sua equipe por 1 a 0 sobre o Chiangrai United, na Tailândia.

Ainda durante essa semana, uma nova data para o início do Campeonato Chinês deve ser divulgada.

A estimativa é que o campeonato retorne no fim do primeiro semestre ou só depois de junho. Os times chineses, porém, não devem liberar os estrangeiros tão facilmente, principalmente os que estão disputando a Liga dos Campeões porque, caso abram mão dos jogadores estrangeiros, não poderão inscrever outros estrangeiros para substitui-los, pois o prazo já terminou.

Além do Beijing Guoan (time de Renato Augusto), vivem essa situação o Guangzhou Evergrande (Paulinho, Talisca, Ricardo Goulart, Allan e Elkeson) e o Shanghai SIPG (Hulk e Oscar). Desta forma, todos eles devem jogar as próximas rodadas em março e abril.

A diretoria corintiana monitora esse impasse, mas sabe que é muito difícil repatriar jogadores que atuam na China por conta dos altos salários. A janela para contratações do exterior fica aberta até 2 de abril.

Fonte: Globo.com

Categorias
Geral

Com lesão leve na costela, Neymar desfalca PSG contra o Nantes nesta terça

Neymar desfalcará o Paris Saint-Germain nesta terça-feira por um problema médico. O atacante teve detectada uma lesão leve na costela na goleada sobre o Montpellier, no sábado, e não estará à disposição do técnico Thomas Tuchel contra o Nantes, fora de casa, pela 23ª rodada do Campeonato Francês – o GloboEsporte.com acompanha o jogo em Tempo Real às 17h05 (de Brasília).

No final do primeiro tempo, Neymar foi derrubado por Souquet e caiu de mal jeito no gramado. E se desesperou. Sentiu fortes dores nas costas, mostrou apreensão e chorou. Foi para o vestiário mancando e com cara fechada. Mas voltou para o segundo tempo, aparentemente sem grandes problemas, e jogou os 90 minutos.

Nesta segunda, exames apontaram um pequeno problema na cartilagem da costela. Não é nada grave, porém. Se as dores melhorarem até domingo é provável que o craque entre em campo contra o Lyon, no Parque dos Príncipes.

Neymar cai com expressão de dor após cair de mau jeito contra o Montpellier: lance foi no fim do primeiro tempo — Foto: Reuters

Neymar cai com expressão de dor após cair de mau jeito contra o Montpellier: lance foi no fim do primeiro tempo — Foto: Reuters

Mbappé é relacionado

O técnico Thomas Tuchel divulgou a lista dos relacionados para o confronto contra o Nantes com 19 jogadores. Neymar, logicamente, está fora, mas Mbappé, pivô de uma discussão com o alemão ao ser substituído no sábado, vai jogar.

O atacante francês não gostou nada de ter saído aos 23 minutos do segundo tempo para a entrada de Icardi. Tuchel explicou o desentendimento:

– Se você acha que não tenho autoridade… eu sou o treinador. Alguém tem que decidir quem sai e quem entra e sou eu.

– Kylian é muito inteligente, ele sabe o que está fazendo. Ele não gosta de sair. Nenhum jogador gosta. Essas não são boas imagens, mas não somos o único clube que tem esse tipo de reação. Já vi em Dortmund, no Liverpool e no Manchester City. Eu assisto muito futebol e o vejo com frequência. Não é bom, porque abre discussões. Nosso grupo é muito profissional e muito concentrado, esse tipo de imagem dá outra impressão e é uma pena – completou o alemão.

Marquinhos e Thiago Silva estão em fase de recuperação de lesões e também não entraram na lista.

Categorias
Geral

Sem acordo pelo formato do negócio com Arsenal, Pablo Marí permanece no Flamengo

Por causa da uma falta de acordo sobre como seria a formatação do negócio entre Flamengo e Arsenal, Pablo Marí dificilmente vai se transferir para a Inglaterra – a janela da Europa se encerra na próxima sexta-feira. O zagueiro espanhol é aguardado na parte da tarde no Ninho do Urubu para iniciar o trabalho de pré-temporada.

Pablo Mari Flamengo — Foto: Flamengo / DivulgaçãoPablo Mari Flamengo — Foto: Flamengo / Divulgação

Pablo Mari Flamengo — Foto: Flamengo / Divulgação

No fim de semana Marí viajou para Londres para realização de exames. Como estava ainda em período de férias, o clube não viu problema na ida do zagueiro, mas internamente a situação ainda era vista como longe de ter um desfecho.

Flamengo e Arsenal discutiram sobre qual forma seria feita a transferência, uma venda ou empréstimo, mas simplesmente não conseguiram chegar a uma conclusão sobre a redação de um eventual contrato.

Marí chega à Inglaterra acompanhado de Edu Gaspar — Foto: Reprodução/imagens de Charles Watts, do site "Goal.com"Marí chega à Inglaterra acompanhado de Edu Gaspar — Foto: Reprodução/imagens de Charles Watts, do site "Goal.com"

Marí chega à Inglaterra acompanhado de Edu Gaspar — Foto: Reprodução/imagens de Charles Watts, do site “Goal.com”

Desta forma, Pablo Marí segue como jogador do Flamengo, e a negociação do clube com Léo Pereira, do Athletico-PR, fica congelada. Como está perto de acertar a compra de Gabigol, o clube tem a chance de manter todo o time titular campeão do Brasileiro e da Libertadores para a próxima temporada.

Categorias
Geral

Palmeiras recusa R$ 27 milhões do Barcelona por Matheus Fernandes

Palmeiras não topou vender Matheus Fernandes ao Barcelona por seis milhões de euros, o que significa aproximadamente R$ 27 milhões na cotação atual. O Alviverde enviou uma nova proposta ao clube catalão e aguarda a resposta.

RESUMO DA NOTÍCIA

  • O Palmeiras recusou R$ 27 milhões do Barcelona por Matheus Fernandes, volante reserva em 2019
  • A equipe catalã recebeu uma contraproposta e analisa se topará pagar o pedido pelo Alviverde para vender o atleta
  • Matheus é observado pelo Barcelona desde os tempos em que defendia o Botafogo e continua em alta mesmo sem chances entre os titulares

A equipe da Espanha tentou convencer o time paulista com algumas metas desportivas que poderiam aumentar o valor total, mas não obteve êxito. A informação foi publicada pelo globoesporte.com e confirmada pelo UOL Esporte.

Categorias
Geral

Veja times que já mostram as novas camisas 2020, e os que são mistério

O ano nem bem começou, mas alguns times já apresentaram os uniformes que utilizarão na temporada. É o caso do Cruzeiro e do Internacional. Os outros deverão esperar um momento mais próximo do início do Campeonato Brasileiro, como no caso do Corinthians, que tem lançamento de seus novos modelos previsto para o meio do ano. Ainda não apresentaram seus novos uniformes Atlético-MG, Flamengo, Fluminense, Grêmio, Palmeiras, Santos, São Paulo e Vasco….

Veja mais em https://www.uol.com.br/esporte/futebol/ultimas-noticias/2020/01/10/veja-times-que-ja-mostram-as-novas-camisas-2020-e-os-que-sao-misterio.htm?cmpid=copiaecola